SENAI PROFISSIONALIZA ADOLESCENTES CARENTES

Senai profissionaliza adolescentes carentes no Paraná. É o caso de André Luiz dos Santos, de Araucária, que já começou a trabalhar

Desde o início do ano, 50 adolescentes carentes de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, participam do programa Aprendizagem Profissional Básica, desenvolvido pelo Sistema Fiep, através da coordenação de Orientação Profissional e Aprendizagem Industrial (Copai) do Senai. ”Nosso objetivo principal é oportunizar aos adolescentes de classes sociais menos favorecidas uma qualificação para o mercado de trabalho”, explica o coordenador da Copai, Marco Antonio Areias Secco.

O curso forma os adolescentes para as funções de auxiliar administrativo e de produção industrial. Até o começo de junho, oito adolescentes já estavam contratados e dez em processo de seleção. É o caso de André Luiz dos Santos (foto), de 15 anos, que começou a trabalhar como menor aprendiz na empresa Alden Refrigeração no início do mês. O adolescente estuda no Senai pela manhã, trabalha na empresa na parte da tarde e à noite, cursa o 1º ano do Ensino Médio. ”Nunca pensei que fosse ter uma chance dessas e começar a trabalhar em tão pouco tempo”, conta.
Outros sete alunos foram colocados no mercado de trabalho, o que é um estímulo aos demais. Jeferson de Paula do Virge, 14 anos, espera sua vez, muito otimista em relação ao futuro: ”Pretendo fazer faculdade de administração e no curso vou aprender bases de rotinas administrativas. Vai ser muito bom para minha carreira”.

Os alunos foram selecionados pela Prefeitura de Araucária, parceira do Senai neste programa, que estabelece pré-requisitos como a necessidade de possuir no mínimo a 5ª série do ensino fundamental e ter entre 14 e 16 anos na data de ingresso. Além disso, os participantes devem cursar o ensino regular juntamente com a profissionalização. O curso tem duração de três semestres, sendo que no primeiro os alunos têm aula todos os dias e, no segundo e terceiro, apenas duas vezes por semana.

No primeiro período do programa os adolescentes recebem um reforço escolar nas disciplinas de Português, Matemática, Ética e Cidadania, e Trabalho e Consumo. ”É uma fase muito importante, porque proporcionará o embasamento necessário para o adolescente ingressar no segundo período do curso, quando passará a receber e a interagir com conhecimentos específicos da profissão”, destaca Secco. A partir do segundo semestre eles passam a aprender noções de rotinas administrativas e, no terceiro, de rotinas industriais.

O programa funciona em Araucária mediante parceria que envolve também a Associação Comercial e Industrial, Associação das Empresas e Procuradoria da Delegacia Regional do Trabalho. Em todo o Paraná são atendidos 402 adolescentes, nos seguintes municípios: Curitiba, Ponta Grossa, Guarapuava, Maringá, Londrina, Cascavel e Foz do Iguaçu. No segundo semestre, deve ser estendido para outras 12 unidades do Senai, abrindo mil novas vagas.

Deixe seu comentário

Seu email nunca será compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados *