Fraco desempenho do PIB já era esperado, diz presidente da Fiep

Para 2013, no entanto, Edson Campagnolo acredita em índice maior de crescimento da economia brasileira

Para Campagnolo, medidas de incentivo adotadas pelo governo devem fazer efeito este ano (Foto: Mauro Frasson)

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná, Edson Campagnolo, afirmou que o fraco desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2012, divulgado nesta sexta-feira (1º), não chega a ser surpreendente. “Infelizmente todas as previsões já indicavam que teríamos uma queda no ritmo de crescimento de nossa economia”, disse Campagnolo.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no ano passado, em relação a 2011, a expansão do PIB nacional foi de apenas 0,9%. O destaque positivo ficou com setor de serviços (crescimento de 1,7%), enquanto que a agropecuária (-2,3%) e a indústria (-0,8%) registraram queda no ano. Assim, o PIB em valores correntes alcançou R$ 4,403 trilhões em 2012. Já o PIB per capita ficou em R$ 22.402, mantendo-se praticamente estável (0,1%) em relação a 2011.

Apesar do fraco desempenho da economia no último ano, Edson Campagnolo acredita em uma recuperação no nível de crescimento em 2013. “Ao longo do ano passado, o governo federal adotou uma série de medidas de incentivo ao setor produtivo, especialmente à indústria. Algumas dessas medidas, como a desoneração da folha de pagamentos para vários setores, só devem apresentar resultados a partir deste ano”, afirmou o presidente da Fiep. “Isso terá reflexo no desempenho da economia em 2013 e, acredito, teremos um índice maior de expansão do PIB, com a expectativa que alcance 3% ou mais”, completou.

Deixe seu comentário

Seu email nunca será compartilhado. Os campos obrigatórios estão marcados *

ASSISTA