Coluna > Coluna semanal

Um ano decisivo para o Brasil

Presidente da Fiep fala sobre expectativas para 2018

Chegamos ao fim de 2017. Um período repleto de desafios, em que o Brasil seguiu sentindo os efeitos recessão que se abateu sobre o país nos últimos anos. Se as dificuldades ainda foram grandes, ao menos tivemos sinais importantes de que nossa economia começa a se recuperar.

Talvez por isso, a indústria paranaense entrará em 2018 mais confiante. É o que mostra a Sondagem Industrial, pesquisa realizada anualmente pela Fiep para medir o nível de expectativas do setor para o ano seguinte. Em sua última edição, divulgada na semana que passou, ela mostra que 63,5% dos industriais têm expectativas favoráveis para seus negócios no ano que vem. O índice é melhor do que o da pesquisa anterior, quando 55,1% se diziam otimistas.

Essa evolução pode ser mais uma prova de que a economia está se descolando da crise política vivida pelo país. Isso não significa, porém, que a sociedade tem o direito de se acomodar. Pelo contrário, 2018 será um ano decisivo para o Brasil, o que exige responsabilidade de todo cidadão. Como as expectativas positivas estão ancoradas em um sentimento de mudança na forma como o país vem sendo conduzido, elas só irão se concretizar se, nas próximas eleições, elegermos pessoas comprometidas com os anseios da população. Checar o perfil e o histórico dos candidatos, analisando a fundo suas propostas, será obrigação de todo eleitor.

Mais do que isso, a sociedade deve se manter vigilante para que a luta contra a corrupção não seja perdida. É preciso exigir de todas as esferas de poder ações concretas para que a sensação de impunidade que sempre reinou no país não volte a prosperar. É fundamental também que o Judiciário dê as respostas que a população exige. O Brasil assistiu a um importante avanço nas investigações de casos de corrupção que resultaram nas prisões de importantes agentes políticos e empresários – algo pouco imaginável até há pouco tempo.

É evidente que os acusados têm amplo direito de se defender e merecem um julgamento justo. No entanto, a Justiça precisa ser mais ágil e definir a situação de muitos réus que, em outubro, poderão novamente se eleger, alimentando um círculo vicioso que tanto prejudica a administração pública do país.

Outro ponto que exige atenção da sociedade é a discussão de reformas que garantam um melhor ambiente de negócios ao país. Infelizmente, a aprovação de mudanças na Previdência, fundamentais para o equilíbrio das contas públicas, não foi votada pelo Congresso Nacional até agora. Esse tema precisa voltar à pauta o mais rápido possível, assim como uma reforma que permita a simplificação e desburocratização de nosso sistema tributário.

Que todo brasileiro, em 2018, tenha sabedoria para cumprir com o seu papel de cidadão, fazendo sua parte na busca por um Brasil melhor. Nós, como representantes do setor industrial, continuamos acreditando que o bem vencerá o mal e nosso país alcançará um desenvolvimento à altura de sua gente e de suas riquezas.

Edson Campagnolo
Presidente da Federação das Indústrias do Paraná

Expectativas para 2018
Confira alguns dos resultados da Sondagem Industrial, pesquisa realizada pela Fiep para medir as perspectivas dos empresários paranaenses para o próximo ano:

  • 63,5% têm expectativas favoráveis
  • 50,9% deles apostam em aumento das vendas
  • 26,8% farão novos investimentos
  • 22,2% acreditam em aumento do emprego
  • 41,4% dos investimentos será para melhoria de processo
  • 64,5% dos investimentos será com recursos próprios

Acesse a pesquisa completa clicando aqui.

About Author