Sistema Fiep lança Escola Móvel Senai e leva cursos gratuitos às cidades do Paraná

Serviço pode ser contratado por prefeituras, associações e empresas

Na próxima quarta-feira (11), o Sistema Fiep lança um projeto-piloto que vai levar cursos profissionalizantes para municípios que não têm unidades físicas da entidade. A Escola Móvel Senai será lançada em Pinhais, onde a parceria entre a instituição e a prefeitura da cidade vai promover, em uma estrutura montada ao lado do terminal de ônibus do município, cursos na área de panificação, manutenção de motocicleta e de confecção para 150 alunos. O processo seletivo dos alunos aconteceu por meio da Agência do Trabalhador de Pinhais e os cursos serão ofertados de graça para os participantes.

O Senai tem 50 unidades no Paraná, que promovem cursos profissionalizantes, técnicos, de graduação e consultorias, e a Escola Móvel surge como uma oportunidade para que outras cidades recebam os cursos disponibilizados. O projeto permite, inclusive, que os veículos utilizados para transportar os laboratórios e salas de aula, estacionem lado a lado e sejam ofertados cursos em várias áreas, conforme a demanda do local.

“O Senai já atua com unidades móveis dentro de indústrias há muitos anos, mas o projeto da Escola Móvel vai permitir que os serviços cheguem em cidades que queiram qualificar a mão de obra da sua população e, como consequência, atrair investimentos de empresas e negócios para o local”, salienta o superintendente do Sesi e diretor do Senai no Paraná, José Antonio Fares.

Como funciona

Ao contratar a Escola Móvel Senai, a prefeitura, associação ou empresa, precisa disponibilizar um terreno para que o Senai monte a estrutura da unidade móvel: carretas que permitem a montagem de tendas e contêineres, que funcionam como sala de aula e laboratórios. O Senai disponibiliza todo o kit didático necessário para o funcionamento dos cursos. “A Escola Móvel Senai cria um ambiente de ensino flexível e essa modalidade permite que as unidades sejam adaptadas conforme as necessidades de cada cidade”, explica o gerente de Ações Móveis do Senai, Waldemir Amaro.

De acordo com o gerente, serão disponibilizados cursos em 15 áreas. “Não é apenas uma oportunidade de se especializar em determinada área, mas também de recolocar no mercado por meio de um novo curso”, reforça. Os laboratórios possuem todas as ferramentas e materiais que o aluno encontraria dentro da estrutura física do Senai.

Programação

A Escola Móvel do Senai promoverá cursos de 40 e 80 horas em diversas áreas. Sendo assim, a média de permanência em cada cidade é de 30 a 35 dias. A expectativa é de que em janeiro de 2018, o Escola Móvel já comece a percorrer outras cidades. O projeto inicial prevê que exista uma unidade para atender cada macrorregião do Paraná.

Para contratar o serviço do Senai, as prefeituras, associações e empresas podem acessar o site senaipr.com.br/acoesmoveis.