Institucional > FIEP

Brasil vai entrar em rota de crescimento sustentado, afirma ministro da Fazenda

Em encontro com empresários em Curitiba, Henrique Meirelles diz que medidas de ajuste fiscal servirão para retomar confiança de investidores e consumidores

Ministro Henrique Meirelles, durante palestra no Teatro Positivo (Foto: Gelson Bampi)

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta terça-feira (20), em Curitiba, que o Brasil se encaminha para uma rota de crescimento sustentado a partir de 2017. Meirelles proferiu palestra em encontro com empresários promovido pela Universidade Positivo e o Fórum Permanente de Desenvolvimento Futuro 10 Paraná, que congrega diversas entidades, incluindo a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). Para Meirelles, a efetivação do ajuste fiscal do governo federal servirá para retomar a confiança de investidores e garantir que, no futuro, o país não volte a entrar em crises econômicas como a atual.

“Estamos conscientes de que o país vai entrar em uma rota de crescimento sustentado. A medida mais importante para isso é a medida que enfrenta as causas desta crise, que é o crescimento descontrolado das despesas públicas brasileiras”, disse, referindo-se à Proposta de Emenda à Constituição sancionada pelo presidente Michel Temer, na semana passada, que limita o aumento do gasto público da União à variação da inflação do ano anterior. “Esse crescimento descontrolado já vinha de muito tempo, mas se acentuou nos últimos anos, o que gerou muita insegurança, fez com que o investimento caísse e a economia entrasse em queda livre. Apresentamos um projeto que, pela primeira vez em 28 anos, muda a Constituição brasileira, colocando um limite no crescimento das despesas públicas. É uma mudança da maior importância. O Brasil entrou em uma rota em que resolve o problema fundamental que tivemos nos últimos anos, que é o crescimento descontrolado das despesas públicas”, explicou.

Para Meirelles, essa medida, somada ao encaminhamento da proposta de reforma da Previdência, servirá para aumentar a confiança de investidores e consumidores, retomando o dinamismo da economia. “Na medida em que se dá segurança a todos de que em longo prazo o Estado brasileiro será solvente, já damos segurança para o crescimento no próximo ano. O fato é que claramente os indicadores mostram que estamos na direção correta”, disse. Para 2017, a previsão do ministério da Fazenda é que o país apresente um crescimento ainda tímido do Produto Interno Bruto (PIB) quando for comparada a média do ano com a de 2016. Mas a perspectiva é de um crescimento mais acelerado no fim do ano. “Prevemos que no PIB do último trimestre de 2017, comparado com o último trimestre de 2016, teremos um crescimento de mais de 2%, apesar de a média de um ano contra o outro seja menor, perto de 1% ou menos”, afirmou.

O vice-presidente da Fiep Helio Bampi, que representou a entidade no encontro com o ministro, declarou que Meirelles transmitiu uma visão realista do cenário econômico brasileiro, mostrando que o governo tem prioridades bem definidas para retirar o país da crise. “Ele mostrou muita firmeza de que novamente vai haver um crescimento sustentado em longo prazo”, disse. “Enquanto o ministro Meirelles estiver na pasta, temos tranquilidade de que será feita uma condução austera e firme para se fazer as mudanças de que o país precisa”, acrescentou.

Infraestrutura

Durante o evento desta terça, o ministro Henrique Meirelles recebeu um exemplar do PELT 2035 – Plano Estadual de logística em Transporte do Paraná. Elaborado em conjunto pelas entidades que compõem o Fórum Futuro 10, com condução técnica da Fiep, o documento elenca os principais investimentos que o Estado precisa em portos, aeroportos, ferrovias e rodovias para aumentar sua eficiência logística e aumentar a competitividade do setor produtivo. A expectativa é que obras propostas pelo PELT possam ser inseridas no programa de concessões do governo federal.

About Author