Desafio C2i de Empreendimentos Inovadores

MovSmart foi o grande vencedor da etapa regional e junto com outras duas ideias paranaenses vão disputar a final nacional em São Paulo

Uma tecnologia inovadora para garantir o melhor aproveitamento no treinamento de atletas profissionais e amadores. Esse foi o plano de negócio vencedor do “2º Desafio C2i de Empreendimentos Inovadores – Etapa Regional Desafio Brasil”, realizado nesta quarta-feira (10). O MovSmart, desenvolvido pela BioSmart, ficou em primeiro lugar entre os oito finalistas e recebeu como prêmio, R$ 15 mil, além de R$ 100 mil em consultoria com especialistas do C2i, e a oportunidade de concorrer na etapa nacional, que acontece em São Paulo, nos dias 29, 30 e 31 de agosto.

A cerimônia de premiação aconteceu em Curitiba, no Cietep, e contou com a presença do vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Wolney Betiol, do diretor do Centro Internacional de Inovação (C2i) da Fiep, Filipe Cassapo, além do coordenador executivo do Desafio Brasil, Marcio Santos Filho.

A ideia vencedora foi eleita por unanimidade pela banca avaliadora como o plano de negócio mais maduro entre os concorrentes. “Desenvolvi o MovSmart porque percebi que não havia um equipamento que emitisse um relatório de desempenho dos exercícios musculares realizados pelos atletas em academias e centros de treinamentos. O equipamento permite que o atleta, ou treinador, acompanhe em tempo real, pela internet, os efeitos de cada exercício realizado”, explica o diretor executivo da BioSmart, Leonardo Silva.

Para o vice-presidente da Fiep, Wolney Betiol, o desenvolvimento do Brasil depende de empreendimentos inovadores e o Desafio é um estímulo ao empreendedorismo. “Para estimular uma boa ideia, nada melhor do que um desafio para acordar o empreendedor. Além disso, o desafio ajuda na construção de um plano de negócios, uma das fases mais importantes de um empreendimento. É nesse momento que se define se uma ideia é viável ou não. É aqui que se separa o sonho da realização”, definiu o vice-presidente da Fiep, e também fundador da Bematech, uma empresa líder no mercado nacional e atuante em diversos países que nasceu numa incubadora dentro do antigo CEFET, hoje UTFPR.

Prêmio ganhou força e importante parceria

O Desafio C2i de Empreendimentos Inovadores teve início em 2010, numa iniciativa do Núcleo de Capital Inovador do C2i, com o nome de Concurso de Plano de Negócios. Dado o sucesso da primeira edição, a coordenação do Desafio Brasil, promovido pela Intel em parceria com a FGV, uniu forças e a segunda edição passou a ser a etapa regional do desafio. “Em 2010, a etapa paranaense do Desafio Brasil foi frustrada por falta de adesão e de um parceiro forte. Este ano encontramos no C2i o parceiro ideal e o bom resultado ficou comprovado pelo elevado número de projetos inscritos e pela qualidade dos planos de negócios”, ressaltou o coordenador executivo do Desafio Brasil, Marcio Santos Filho.

Nesta segunda edição, o Desafio recebeu 21 inscrições. Todas contaram com o apoio dos especialistas do C2i para a construção dos planos de negócios. Oito foram os finalistas que puderam apresentar seus cases em formato pitch (apresentação rápida) para uma banca avaliadora formada por empresários e representantes de fundos de investimentos. Esta banca elegeu os três melhores. O terceiro lugar ficou com a ideia desenvolvida na incubadora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), o Doiim.com, uma tecnologia voltada para o desenvolvimento de aplicativos para telefones celulares e que funciona para todas as plataformas existentes. O segundo lugar ficou com o plano de negócios da Doc be Gourmet. Um portal de e-comerce de produtos gourmet especiais.

As duas ideias também receberam prêmios em dinheiro, R$ 3 mil e R$ 7 mil, respectivamente. Assim como o primeiro colocado, ambas também receberão R$ 100 mil em consultorias com especialistas do C2i e poderão participar da etapa nacional, em São Paulo e, caso vençam, terão a oportunidade de apresentar seus planos de negócios para os maiores fundos de investimento do mundo, no Desafio Intel, na Califórnia (USA), em novembro.

Para o diretor do C2i, Filipe Cassapo, o desafio não é apenas um concurso, mas uma preparação importante para pôr em prática uma ideia inovadora. Segundo ele, todos os finalistas são vitoriosos. “Todos são vencedores pelo simples fato de trabalharem em ideias inovadoras e por contribuírem com o desenvolvimento sustentável do Paraná e do Brasil. O C2i e a Fiep também se sentem vitoriosos por ver seus objetivos se realizarem com o desenvolvimento do setor produtivo do Estado por meio da inovação”, destaca.

Prêmio especial – Durante a cerimônia de premiação, uma homenagem especial foi entregue a Universidade Estadual de Londrina (UEL) que, por meio da Incubadora Tecnológica UEL (INTUEL), inscreveu um grande número de projetos.

About Author