CIN integra projeto de internacionalização de empresas do Codesul

Centro Internacional de Negócios da Fiep vai colaborar na elaboração de propostas para política federal de estímulo à atuação de empresas no exterior

O Centro Internacional de Negócios (CIN-PR), da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), integrará um grupo de trabalho que vai elaborar propostas para nortear uma política federal de internacionalização das empresas dos estados que compõem o Conselho de Desenvolvimento e Integração Sul (Codesul) – Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul. Os primeiros debates sobre o projeto, capitaneado pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), aconteceram nesta segunda-feira (29), em Curitiba, durante o seminário “Internacionalização de Pequenas e Médias Empresas do Codesul”.

“O tema internacionalização é abrangente, pois está associado à estratégia das empresas. Envolve mercado, produção, associação, investimentos e circula no ambiente macro econômico. É um tema amplo e gratificante quando estamos envolvidos nesse objetivo”, afirmou o vice-presidente da Fiep, Rommel Barion, que junto com a coordenadora do CIN-PR, Janet Pacheco, representou a entidade na abertura do evento. “Esse seminário é uma iniciativa que merece o nosso apoio e profundo envolvimento, pois estamos inovando e focando o futuro das nossas empresas”, acrescentou Barion.

Durante o encontro – organizado pelo Codesul, Governo do Paraná, CIN-PR e MDIC – foram debatidas as bases de um Termo de Referência que vai posicionar o governo federal sobre o tema. O documento servirá de embasamento para propostas de políticas e ações governamentais que facilitem o processo de internacionalização de empresas do Codesul, dentro do projeto do MDIC. Também foram estabelecidas as pautas para a formação de um grupo de trabalho, do qual o CIN-PR fará parte, que vai levantar as dificuldades que as empresas da região encontram para atuar no exterior e analisar os setores a serem alvo do processo de internacionalização nos estados do Codesul.

Mercado global

O secretário de Comércio Exterior do MDIC, Welber Barral, explica que o ministério já tem garantidos os recursos para a execução do projeto. A ideia é realizar diagnósticos de diferentes setores industriais dos estados do Codesul e criar condições para que as empresas que os compõem passem por processos de internacionalização. “A região Sul foi a primeira escolhida para desenvolvermos esse projeto por ter uma gama muito grande de empresas com potencial de internacionalização”, diz Barral. “Temos que entender que a existência da indústria no Brasil, gerando empregos e riquezas, depende cada vez mais da inserção das empresas regionais no mercado global”, acrescentou.

Dentro do projeto, MDIC, Codesul, governos estaduais e entidades empresariais – incluindo a Fiep, por meio do CIN-PR – vão trabalhar pela mobilização em prol da criação de condições que permitam às empresas expandir seus negócios para outros países. Para isso, o grupo de trabalho vai estudar e propor, por exemplo, mudanças necessárias nas legislações estaduais para facilitar a internacionalização das empresas.

Barral ressalta que o objetivo do projeto não se restringe a incentivar empresas a se tornarem exportadoras. Mais do que isso, a ideia é possibilitar, quando viável, que empresas brasileiras passem a investir em outros países. “Este é um fenômeno recente entre as empresas brasileiras, mas que já tem alguns casos de sucesso e que vem sendo objeto de debates dentro do governo federal. E ao contrário do que se pensa, empresas brasileiras que investem no exterior geram recursos e benefícios para o Brasil”, explica o secretário.

Outro objetivo do projeto de internacionalização de empresas é possibilitar a integração das cadeias produtivas dos estados do Codesul com as de países vizinhos que compõem o Mercosul. “Isso pode acontecer, por exemplo, na indústria de madeira e móvel, um setor que pode se integrar à forte base florestal da Argentina”, afirma Barral.

About Author